homem e mulher olhando para o notebook
Finanças 08/04/2024

O que é EBITDA? Como calcular? Ele se aplica ao varejo? Veja!

Compartilhar Array

Saber o que é EBITDA é fundamental para todos os empreendedores. Esse é um indicador financeiro muito importante para avaliar o desempenho da empresa e sua capacidade de gerar caixa por meio de sua atividade principal.

Bastante conhecido no mercado, ele pode ser usado pelo varejo não apenas para medir a performance com as vendas, mas também se sua precificação está realmente adequada.

Para entender melhor, continue a leitura e confira, neste guia, tudo sobre esse indicador-chave: o que é, suas vantagens e desvantagens, como calculá-lo e, ainda, como fazer uma análise completa. Acompanhe!

O que é EBITDA?

A sigla EBITDA significa, em inglês, Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization. No português, ela foi adaptada para LAJIDA, Lucros Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização. Trata-se de um indicador-chave financeiro, que serve para avaliar o desempenho da empresa durante um determinado período.

Como o próprio nome indica, o indicador representa o lucro da loja sem descontar valores gastos com juros, impostos, depreciação e amortização. Essas despesas, de modo geral, retratam o que não está diretamente ligado à atividade principal da marca.Ao mostrar a capacidade de gerar caixa operacional, é possível avaliar a gestão da loja, planejar investimentos e até mesmo comparar os resultados com os da concorrência.

Qual a diferença entre EBITDA e EBIT?

É comum que muitos empresários confundam as siglas e não saibam a diferença entre EBITDA e EBIT. Entenda!

  • EBITDA: mostra o potencial de uma marca gerar caixa apenas com sua atividade-fim, excluindo os efeitos da depreciação e amortização e os custos com juros e impostos.
  • EBIT: indicador que representa o lucro contábil da loja, incluindo a amortização, a depreciação e as despesas. Em português, sua sigla significa Lucro Antes dos Juros e Impostos.

Qual a importância do EBITDA?

Além de analisar o desempenho operacional da empresa, esse indicador financeiro é importante para o varejista prever seus resultados de vendas no futuro. Ele analisa outros aspectos indiretamente, como a performance da gestão e das equipes e a qualidade dos produtos oferecidos.

E os aspectos que ele exclui (juros, impostos, depreciação e amortização) se referem às tomadas de decisões dos empresários da marca, como sócios e alta diretoria. Eles não se relacionam com a atividade principal, mas impactam diretamente os resultados operacionais.

Leia também: Indicadores financeiros para varejo – quais usar? 9 exemplos!

Vantagens e desvantagens do EBITDA

Devido à importância do EBITDA para avaliar uma empresa, ele é praticamente um indicador obrigatório para análise.

Ele não considera alguns fatores financeiros esporádicos, como receber juros em um mês ou ter o benefício fiscal durante algum tempo. O objetivo, afinal, é calcular o lucro gerado pela atividade-fim da marca.

Por outro lado, esse indicador apresenta limitações para determinados setores, como as instituições financeiras, que têm a atividade principal diretamente associada às operações de finanças.

Para entender melhor, veja as vantagens e desvantagens do EBITDA.

Vantagens do EBITDA

Ajuda a mensurar a produtividade

Como esse indicador foca em medir o desempenho das vendas de uma empresa, ele representa também a produtividade da marca.

A propósito, o LAJIDA não inclui deduções contábeis, juros de empréstimos ou pagamento de impostos. E nem a depreciação, que é considerada econômica, não afetando as finanças com a perda efetiva de dinheiro, apenas do valor do ativo (máquinas, equipamentos, estoque etc).

Possibilita a análise comparativa

Pelo fato do resultado desse indicador ser associado ao faturamento da loja, pode-se ouvir a expressão que determinada marca vale 10x seu EBITDA. Isso mostra que ela vale 10 vezes o faturamento. Tal valor possibilita comprar empresas de setores e países diferentes. 

Veja um exemplo para entender melhor. 

Um empresário pode comparar o resultado de uma empresa nacional e internacional sem problemas, pois esse indicador exclui a taxa de impostos, que muda conforme o país. E, se optar por avaliar o lucro líquido, o resultado não seria realista. A marca com menor carga de impostos teria sempre o melhor desempenho.

Desvantagens do EBITDA

Exclui os juros do cálculo

Uma das desvantagens apontadas é justamente a exclusão dos juros desse cálculo. Isso porque, em algumas situações, há empresas que recebem uma alíquota proveniente de investimentos financeiros.

Não representa o resultado financeiro

Outro cuidado que se deve ter ao calcular e analisar o LAJIDA é ter em mente de que ele não mostra a real situação financeira da loja. Afinal, ele exclui os juros e a amortização. E, por isso, a marca pode ter prejuízo mesmo com um indicador positivo.

Porém, isso não quer dizer para deixar esse cálculo de lado, mas para associá-lo a outros indicadores de desempenho financeiro visando ter uma visão mais completa e realista da situação da empresa.

Onde encontrar o EBITDA?

O valor do EBITDA é encontrado no Demonstrativo de Resultado do Exercício, mais conhecido pela sigla DRE.

Lembramos que as empresas não são obrigadas a divulgar esse resultado, mas, por ser muito usado no mercado, muitas marcas o calculam e publicam o indicador para mostrar seu bom desempenho financeiro.

Já as empresas que operam na bolsa de valores precisam divulgar esse indicador.

Como calcular o EBITDA?

A fórmula para calcular o EBITDA é: 

EBITDA = Lucro Líquido + Juros + Impostos + Depreciação + Amortização

ou

EBITDA = Lucro Operacional + Depreciação + Amortização

Esses dados podem ser encontrados na DRE da sua loja.

Veja um passo a passo para entender como calcular o EBITDA e seus componentes.

1. Dados da fórmula 

Antes de ir à prática e calcular esse indicador, vale entender os componentes da fórmula e como encontrar seus resultados.

  • Lucro Líquido: valor depois de deduzir as despesas operacionais da receita líquida da loja. Esse é o lucro gerado apenas pelas vendas.
  • Juros: percentuais cobrados sobre um valor de empréstimo e financiamento.
  • Impostos: todos os tributos cobrados, conforme o setor e a empresa.
  • Depreciação: perda de valor de bens tangíveis, como produtos, máquinas e equipamentos ao longo do tempo.
  • Amortização: perda de valor de bens intangíveis, como marcas e patentes.

2. Calcule o Lucro Líquido

Para iniciar o cálculo do EBITDA, é necessário calcular o resultado ou lucro líquido.

Já adiantamos que, se você usa um sistema de gestão financeira, esse valor já está calculado em seu DRE, bastando acessá-lo.

Porém, se quiser calcular à mão, a fórmula é: 

Lucro líquido = Receita líquida – Custo das Mercadorias Vendidas (CVM) – Despesas operacionais 

O que é EBITDA ajustado?

Desde 2002, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) padronizou o cálculo do EBITDA para todas as empresas listadas na bolsa de empresas. Só que, em alguns casos, é necessário realizar ajustes para não afetar o resultado operacional.

Nesse cenário, alguns negócios compartilham os dois tipos: o EBITDA tradicional e o ajustado.

Esse ajuste acontece de acordo com a empresa e, por isso, é preciso divulgar as justificativas para seu cálculo e resultado. 

Aliás, destacamos que comparar esse indicador ajustado entre as empresas distintas não ajuda a analisar o cenário real, pois cada uma delas faz o cálculo de forma diferente.

O que é considerado um bom EBITDA?

De modo geral, o que é considerado um bom EBITDA é o resultado positivo, e não negativo. Quanto maior ele for, melhor, pois demonstra que a empresa tem alta capacidade de gerar caixa com sua atividade-fim. 

E por que é difícil estabelecer um resultado padrão para esse indicador? Pois as empresas variam de tamanho e receita e, assim, não existe um número ideal. A ideia é, portanto, ter alto potencial de gerar caixa com sua atividade principal e não depender de nenhuma outra fonte financeira.

Como aumentar o LAJIDA da sua loja?

É claro que o aumento desse indicador envolve uma imensa variedade de fatores, até porque não adianta vender bastante e o dinheiro ir embora com pagamentos. É crucial que haja uma gestão financeira de alta qualidade para equilibrar as contas e ter lucro.

E uma dica para elevar o LAJIDA é se atentar à precificação do seu mix de produtos. Ela pode significar uma verdadeira alavancagem de rentabilidade e lucratividade.

Vamos ver um exemplo para você entender melhor!

Considere que sua loja vendeu 10 mil bolsas por R$ 100 cada, sendo que cada uma custou R$ 55, resultando no lucro operacional de R$ 240 mil. Porém, se o preço aumentar 10%, o EBITDA seria de R$ 322 mil. Ou, se elevar o volume de vendas em 10%, o resultado será R$ 267 mil.

Todos esses cenários impactam o aumento do lucro. Entretanto, conforme já falamos, é preciso se atentar aos custos e às despesas para que os recursos realmente sobrem. 

Como analisar o EBITDA de uma empresa?

É preciso cautela – e calma – na hora de avaliar o resultado do lucro operacional da sua loja. Apesar de mostrar um bom cenário, o EBITDA sozinho não revela a saúde financeira da marca, visto que mostra apenas se a atividade-fim está dando ou não dinheiro.

Sendo assim, ele deve ser associado a outros indicadores de desempenho para o empresário ter uma visão completa do seu negócio, como lucro líquido, receita, despesas, dívidas, liquidez, margem de lucro e mais.

De todo modo, separamos as dicas de como analisar o EBITDA de uma empresa de forma eficiente:

  • comparar este indicador com empresas do mesmo setor – quanto maior for, isso demonstra uma vantagem competitiva;
  • analisar o histórico da empresa e verificar quais foram os resultados do LAJIDA a cada ano – está aumentando ou diminuindo? Se estiver ruim, deve-se avaliar possíveis causas e fazer melhorias.

Indicadores que usam o EBITDA

Você sabia que calcular o EBITDA também é vital para encontrar os resultados de outros indicadores financeiros? Veja alguns deles:

  • EV/EBITDA: relação entre valor da empresa e seu EBITDA;
  • EBITDA/Despesas financeiras: relação entre o caixa gerado e as despesas de determinado período;
  • DL/EBITDA: relação entre a Dívida Líquida (DL) e o EBITDA para entender se há capacidade de quitar suas dívidas com o caixa gerado;
  • EBITDA/vendas: relação entre o volume de recursos da marca e o volume bruto das vendas.

F30 Finanças: sistema de gestão que gera DRE e indicadores de desempenho

Para evitar erros com cálculos feitos à mão e, ainda, valores anotados manualmente em planilhas e mais planilhas, invista em um sistema de gestão financeira completo, como o F360 Finanças!

Ele permite a gestão multiempresas, então, se você tem mais de uma marca, loja ou canais de venda, saiba que é possível gerenciar todos os dados em uma única ferramenta. 

Com processos automatizados que agilizam as atividades e tornam as informações mais confiáveis, você pode gerar a Demonstração de Resultados do Exercício (DRE) de modo personalizável. Assim, é fácil encontrar o EBITDA da sua empresa!

Além disso, a DRE pode ser analisada por segmentos, como tipos de marcas, grupos e outros.

Outras funcionalidades do F360 Finanças

Conheça os outros recursos do nosso software de gestão financeira!

  • Gestão do fluxo de caixa: confira as entradas e saídas financeiras de forma automatizada e customizável.
  • Conciliação de cartões: conciliação automática de cartões de crédito e débito para acompanhar as taxas cobradas pelas administradoras.
  • Contas a pagar e a receber: processo automatizado junto à SEFAZ, que possibilita integrar todas as notas emitidas por fornecedores diretamente no contas a pagar.
  • Planejamento de orçamento e previsão de resultados: visualização de índices comparativos entre despesas previstas x realizadas, que propicia estimar os resultados financeiros.
  • Conciliação bancária: comparação do extrato da conta corrente com todos os recebíveis e pagamentos.
  • Integração com mais de 500 PDV e 150 adquirentes: isso facilita o controle das vendas e transações feitas.
  • Conciliação de vouchers: para o setor food, há a conciliação com os principais vouchers utilizados, como: iFood, Sodexo, Alelo, Ticket, VR e outros.

Gostou de aprender o que é EBITDA? Então, aproveite para transformar toda a gestão financeira da sua loja e agende uma demonstração gratuita do F360 Finanças!

Compartilhar Array
Avatar photo
Escrito por:

Debora Vasconcellos