gráfico em computador
Gestão 01/04/2024

Taxa de aprovação: como elevar este indicador de desempenho?

Compartilhar Array

Se você trabalha no varejo, é indispensável entender sobre as principais métricas de desempenho da loja, como a taxa de aprovação. Ao mostrar o cenário real das transações feitas pelos clientes, ela serve como base de estratégias comerciais e, claro, tomada de decisões.

Assim como outros indicadores de performance financeira e vendas, essa taxa ajuda a entender quantos pedidos foram, de fato, faturados. Afinal, é comum o cliente desistir de pagar um boleto ou a compra do cartão ser negada.

E, se isso acontece com você, não se sinta sozinho! Muitos varejistas passam pelas mesmas situações. Só que é possível reduzir esses cancelamentos, sabia?

Para contribuir com o aumento do seu faturamento, preparamos este texto explicando o que é taxa de aprovação, como calculá-la e o que fazer para elevar o resultado desse indicador essencial para a saúde financeira da loja.

O que é taxa de aprovação?

A taxa de aprovação é uma métrica que calcula o percentual de pedidos pagos sobre os pedidos realizados durante um determinado período. Veja um exemplo para entender melhor: se você teve 1.000 pedidos em um mês e 800 deles foram quitados, essa taxa é de 80%.

Sendo assim, a taxa mede o quanto sua loja está faturando – ou perdendo – durante determinado período. Ela mostra quantas vendas realmente foram faturadas pela empresa e caíram na conta bancária.

Caso essa métrica esteja abaixo do esperado, é necessário realizar mudanças operacionais e estratégicas para vender mais.

O que impacta a taxa de aprovação?

São vários os fatores que impactam a taxa de aprovação, como:

  • falta de pagamento do boleto;
  • transação do cartão não autorizada pelo banco;
  • desistência e cancelamento da compra.

Uma dica é identificar quais são os motivos da perda de vendas da sua empresa e, assim, fazer melhorias pontuais. Se as compras por cartão costumam ser canceladas ou negadas, por exemplo, pense em oferecer outros meios de pagamento, como Pix e carteiras digitais.

Já se a razão for o atraso na entrega, busque novas opções de transportadoras no mercado. 

Qual a diferença entre taxa de aprovação x taxa de conversão?

Para dominar o significado da taxa de aprovação, a chave é saber diferenciar seu conceito da taxa de conversão.

A taxa de conversão mede o percentual de vendas em relação ao número de atendimentos. Portanto, ela identifica quantas pessoas demonstraram interesse por produtos da loja e estão evoluindo em suas jornadas de consumidores.

A fórmula da taxa de conversão é:

Taxa de conversão (%) = (número de vendas no período / total de atendimentos) * 100

Por outro lado, a taxa de aprovação foca no momento após a conclusão do pedido para entender o percentual de pedidos pagos sobre os pedidos realizados durante aquele período analisado.

Leia também: Controle de vendas: guia completo para alcançar eficiência!

Como calcular a taxa de aprovação?

Essa métrica de desempenho pode e deve ser acompanhada por varejistas de diversos segmentos e tamanhos. Isso porque ela ajuda a entender o que fazer para que os clientes que decidiram comprar realmente paguem pelos produtos.

A fórmula é simples. Veja como calcular a taxa de aprovação:

Taxa de aprovação (%) = (vendas pagas x 100) / total de pedidos

Se sua loja, por exemplo, recebeu 100 pedidos no último mês, mas apenas 80 foram pagos, sua taxa de aprovação é:

  • Taxa de aprovação = (80 x 100) / 100
  • Taxa de aprovação = 80%

Isso mostra que a loja aproveitou 80% de cada 100 pedidos recebidos. O que é um bom sinal, não é mesmo? Porém, para crescer de modo sustentável ao longo dos anos, é indispensável aprender formas de elevar essa métrica e faturar cada vez mais.

Como aumentar a taxa de aprovação?

Há várias formas de elevar a taxa de aprovação, considerando que vários fatores podem levar à desistência. Por isso, destacamos a importância de entender profundamente suas operações e os motivos que fazem os clientes não pagarem seus pedidos.

Como o mercado é dinâmico, principalmente quando falamos sobre o varejo, é necessário acompanhar regularmente essa métrica para fazer as melhorias necessárias.Ter pedidos feitos não garante que o dinheiro vai cair na conta. Pensando nisso, veja dicas valiosas de como aumentar a taxa de aprovação da sua loja!

Entenda a jornada de compra do cliente

Tanto na loja física quanto no site, o consumidor tem um determinado padrão de comportamento. Dessa forma, ele passa por uma jornada desde o primeiro contato com a marca até a finalização – e o pagamento – do seu pedido.

Para entender como oferecer uma experiência agradável e conquistar o público de vez, é fundamental se atentar às suas necessidades e expectativas.

Diversifique os meios de pagamento

Estude quais são os meios de pagamento mais usados pelo público-alvo e, também, pelos seus clientes. Será que a loja está disponibilizando as formas mais usadas atualmente? Em qual canal os pedidos costumam não ser pagos?

Após reunir todos esses dados importantes, estude a possibilidade de ofertar outros meios mais modernos, como Pix à vista e parcelado. Essa forma tem sido muito divulgada pelos varejistas, que geralmente oferecem descontos para o cliente que a escolher.

A ideia é dar alternativas para o cliente não desistir do pedido realizado.

No Brasil, de acordo com uma pesquisa feita pela Opinion Box, os métodos de pagamentos mais usados são:

  • cartão de crédito (80%);
  • Pix (77%);
  • dinheiro (73%);
  • cartão de débito (66%). 

Além desses, outros meios estão em ascensão, como as carteiras digitais que são usadas por 48% dos entrevistados, e os QR codes via Pix, utilizados por 41%.

Use um bom sistema de gestão financeira

Para identificar gargalos, padrões e meios de pagamentos mais usados, a chave é contar com um sistema de gestão financeira robusto e seguro, que oferece diversos recursos para aprimorar o gerenciamento do negócio.

O sistema F360 Finanças, por exemplo, é ideal para os varejistas que desejam ter um controle das finanças de modo simples e altamente eficaz. Por meio dele, é possível diversificar as formas de pagamento e gerenciar tudo em um só local.

Sem falar nas funcionalidades que automatizam processos de conciliação bancária e de cartões, gestão do fluxo de caixa, projeção de custos e despesas, elaboração de DRE (Demonstração de Resultado do Exercício), contas a pagar e a receber e muito mais.

Conheça o F360 Finanças e tudo o que ele pode fazer para aumentar sua taxa de aprovação e, claro, vender mais e melhor!

Compartilhar Array
Avatar photo
Escrito por:

Maurício Galhardo

Head e curador do F360 Educa, apaixonado por finanças, autor de três livros de negócios e gestão financeira, com ampla experiência em treinamentos e palestras. Já treinou mais de 20 mil pessoas no varejo!