Mulher pagando com cartão de crédito
Finanças 09/01/2024

Formas de pagamento: quais não podem faltar na sua loja?

Compartilhar

As formas de pagamento se referem às diferentes maneiras como algo pode ser pago. Já os meios de pagamento são as ferramentas usadas pelo comprador para direcionar os valores de uma compra para o vendedor e, assim, pagar pela aquisição feita.

Conhecer todas as alternativas que envolvem os meios e as formas de pagamento é fundamental para atender as necessidades e preferências dos clientes e, com isso, gerar mais vendas e faturamento para sua loja.

Inclusive, um dos segredos dos negócios de sucesso é ser flexível e disponibilizar diferentes condições e métodos de pagamento, para abranger diversos grupos de consumidores e evitar que boas vendas sejam perdidas.

Caso não saiba quais disponibilizar na sua franquia, siga a leitura deste artigo e confira uma lista com diferentes opções e as vantagens e desvantagens de cada uma delas. Vamos lá?

O que são formas de pagamento?

As formas de pagamento são as condições oferecidas para um cliente pagar por um serviço ou produto. E apesar de varejistas e consumidores usarem esse termo para se referir aos meios de pagamento, a verdade é que ele diz respeito à maneira como uma compra pode ser paga.

Para você entender melhor essa diferença, veja abaixo as principais formas de pagamento de uma loja — as quais, inclusive, valem muito a pena você oferecer também! São elas:

  • à vista;
  • a prazo;
  • com data futura.

À vista

Na opção à vista, o cliente paga o valor total na hora que a compra é feita, não deixando parcelas para serem quitadas posteriormente.

Entre os meios de pagamento que aceitam essa condição, alguns bons exemplos são dinheiro, Pix e cartão de débito.

A prazo

Já os pagamentos a prazo são aqueles realizados após a aquisição, de uma única vez ou com o valor total da compra parcelado. O cartão de crédito costuma ser o método de pagamento mais utilizado nesse formato.

Com data futura

Essa forma de pagamento permite que a compra ou contratação de serviço seja quitada em uma data futura, acordada entre vendedor e comprador no dia da venda.

Diferentemente da opção a prazo, nessa é preciso quitar o valor da aquisição de uma única vez. E entre os métodos de pagamento, o mais usado para essa condição é o boleto bancário.

5 vantagens das formas de pagamento

Cada uma das formas de pagamento que citamos tem suas particularidades e, por isso, vantagens próprias. Porém, em linhas gerais, oferecer as três na sua loja é benéfico porque:

  • ajuda a atender diferentes grupos de consumidores;
  • alinha suas ofertas de pagamento às condições financeiras dos clientes, evitando que vendas sejam perdidas;
  • pode estimular a realização de compras que não foram programadas;
  • destaca sua loja dos concorrentes;
  • contribui para aumentar o volume de vendas e, por consequência, o faturamento.

Dica de leitura: “Conciliação bancária: tudo o que você precisa saber!

Como escolher formas de pagamento para sua franquia?

A maneira mais indicada para escolher quais condições de pagamento oferecer aos seus clientes é considerando critérios, como:

  • perfil do seu público-alvo;
  • preço médio dos seus produtos ou serviços;
  • formato de venda da sua loja.

Pense com a gente: se você comercializa um item que custa R$ 1 mil cada, trabalhar apenas com a opção de pagamento à vista pode fazer sua loja perder algumas vendas, não acha?

Porém, isso não é uma regra, visto que depende também do perfil do seu público-alvo. Nesse caso, conforme o poder aquisitivo dos seus clientes, pagar esse valor à vista pode não afetar a decisão de compra.

E outro ponto que você precisa considerar antes de inserir novas formas de pagamento na sua franquia é o formato de venda que utiliza, ou apenas presencial, somente on-line ou varejo omnichannel.

Como cada uma tem suas particularidades, pode ser que uma condição de pagamento seja mais interessante que a outra — por exemplo, a alternativa com data futura pode despertar o interesse de clientes que têm medo de informar dados de pagamento em sites e aplicativos e, por isso, preferem usar o boleto bancário.

Por isso, o ideal para escolher as melhores alternativas para sua loja é avaliar os três critérios que citamos, paralelamente.

Sugestão de leitura: “Estratégia de precificação: como escolher o melhor modelo de preços?

As formas de pagamento são as condições oferecidas para um cliente pagar por um serviço ou produto.

O que são meios de pagamento? 7 exemplos!

Os meios de pagamento são os recursos usados pelos compradores para pagarem um serviço contratado ou a compra de um produto. E como você pôde ver até aqui, eles se relacionam diretamente com as formas de pagamento, tanto que podemos afirmar que um não funciona sem o outro.

Para tudo isso ficar mais claro, conheça os melhores meios de pagamento que podem ser oferecidos na sua loja, que são:

  1. dinheiro;
  2. boleto;
  3. cartão de débito;
  4. débito automático;
  5. cartão de crédito;
  6. Carnê e Buy Now, Pay Later;
  7. Pix.

1. Dinheiro

Essa forma é prática para compras rotineiras e um método de pagamento barato para o consumidor, pois não gera custos de manutenção. Por causa das taxas cobradas nos cartões, o dinheiro também se torna vantajoso aos empreendedores.

Por outro lado, para compras de alto valor, e à vista, se torna desvantajoso para quem compra, como já mencionamos. Um dos motivos é que não é seguro andar com muito dinheiro por aí, não é mesmo? 

Imagina você circulando, por exemplo, com R$ 2 mil no bolso para comprar um celular novo. Caso seja roubado, não terá como recuperar a quantia e precisará lidar com um grande prejuízo financeiro.

O dinheiro é importante para atender as pessoas que ainda são desbancarizadas, isto é, que não têm relacionamento bancário e, por isso, não têm acesso a cartões. Porém, é preciso pensar também nos outros grupos. 

Assim, se não forem disponibilizadas outras formas de pagamento além dessa, a tendência é o possível comprador procurar uma loja que ofereça as alternativas e a comodidade que ele deseja.

2. Boleto bancário

Essa é uma alternativa viável para os clientes que, por variados motivos, não podem ou não querem utilizar o cartão de crédito

Uma das vantagens do boleto bancário é que ele pode ser enviado para a casa das pessoas, por meio dos Correios. Ou ainda, o cliente tem a opção de imprimi-lo via internet e quitar a despesa mais tarde. 

Para os varejistas, os boletos são vantajosos porque, geralmente, têm taxas fixas. O que significa que, independentemente do valor da compra, a cobrança pela emissão desse documento será sempre a mesma.

Por outro lado, um ponto negativo é a possibilidade de inadimplência do consumidor ou da desistência da compra, já que se trata de uma forma de pagamento com data futura que pode fazer a pessoa mudar de ideia com o passar dos dias.

3. Cartão de débito

Nesse modelo de pagamento, o valor da compra é transferido da conta do cliente para a do vendedor imediatamente no momento da venda

Essa é uma forma de cobrança que atende bem tanto vendas on-line quanto vendas presenciais, e uma prova disso vem do relatório da Abecs, Associação Brasileira das Empresas de Cartão de Crédito e Serviços.

No 1° semestre de 2023, foram realizados 7,8 milhões de pagamentos via cartão de débito. Desses, R$ 5,6 bilhões foram movimentados apenas nas compras remotas. Um aumento de 8% em comparação ao mesmo período do ano passado.

O que queremos dizer é que, mesmo com novas formas de pagamento, os brasileiros continuam usando o formato à vista para pagar suas compras. Por isso, é importante oferecer essa opção.

Aproveite e leia também: “Conheça a conciliação de cartão e como ela pode te ajudar!

4. Débito automático

Devido à praticidade, esse é outro meio de pagamento que você precisa disponibilizar aos consumidores da sua franquia ou empresa. 

Nessa modalidade, o comprador cadastra os dados bancários na sua plataforma de venda. A partir disso, todos os meses e automaticamente, os valores são debitados da conta do cliente. 

Lembrando que isso também pode ser feito em vendas presenciais que geram cobranças recorrentes, como escolas e academias.

A grande vantagem aqui é que não há risco de inadimplência, porque o valor de um serviço é descontado na data de vencimento sem precisar de outra ação do cliente.

Porém, existem restrições dos bancos em liberar cobranças em débito automático. Por isso, seria importante que a sua franquia ou empresa abrisse convênios nas principais instituições bancárias com o intuito de oferecer mais alternativas ao seu público-alvo.

5. Cartão de crédito

É cada vez mais comum as pessoas comprarem produtos na internet — e uma das vantagens do cartão de crédito é a facilidade de adquirir itens no ambiente virtual. Além disso, esse meio de pagamento proporciona o parcelamento da compra de vários produtos, tanto presencial quanto on-line.

Outra vantagem do crédito é a segurança. Isso porque, se um indivíduo for roubado, ele consegue, facilmente, bloquear o cartão junto ao seu banco.

Por outro lado, alguns clientes podem não conseguir, ou ter dificuldades na quitação da dívida, por não se organizarem financeiramente. Esse fato acontece muito com as pessoas que compram itens a prazo com frequência.

6. Carnê e Buy Now, Pay Later

O carnê é um dos meios de pagamento mais antigos do varejo, e é vantajoso para os clientes, pois permite o parcelamento das compras.

Vale lembrar ainda que, nessa modalidade, o comprador paga menos juros em comparação ao cartão de crédito, que é a outra forma de vendas parceladas.

E com a chegada da tecnologia esse tradicional método de pagamento foi aprimorado. A solução Buy Now, Pay Later — compre agora e pague depois, em português — pode ser definida a digitalização do boleto bancário.

Na prática, ele funciona da mesma forma, ou seja, permite o parcelamento das compras. A diferença é que ele pode ser atrelado a meios de pagamento como o Pix e o débito em conta corrente.

7. Pix

Por falar nesse método, ele caiu nas graças dos brasileiros e, por isso, precisa fazer parte das opções da sua franquia.

Apenas para você ter uma ideia, atualmente ele é mais usado para pagamentos que para transferências, segundo estudo feito pela McKinsey, companhia global de consultoria.

Isso quer dizer que há grandes chances de você perder vendas, e faturamento, se não disponibilizar o Pix para seus clientes.

Por que oferecer mais meios e formas de pagamento?

Oferecer mais meios e formas de pagamento é importante porque evita que você perca boas oportunidades de vendas, que, consequentemente, afetam a lucratividade do seu negócio.

Como você viu, existem diversos caminhos para um comprador quitar um compromisso financeiro. Disponibilizar alternativas aos seus clientes é fundamental, pois ajuda a garantir comodidade e segurança na compra de um produto ou contratação de um serviço. 

Para saber quais são os meios e formas de pagamento ideais para o seu negócio, é importante conhecer as particularidades, vantagens e desvantagens de cada uma dessas alternativas. 

Somado a isso, não deixe de considerar os critérios que citamos, como perfil da sua loja e do seu público-alvo.

Por fim, considere também usar boas ferramentas de gerenciamento financeiro, dando preferência para as que oferecem soluções como conciliação de cartões e de vouchers, fluxo de caixa, entre outras.

O F360 Finanças é um sistema de gestão financeira multiempresas que conta com esses recursos e vários outros, tais como contas a pagar e a receber, planejamento orçamentário e mais.

Agende agora mesmo uma demonstração gratuita e confira, na prática, como esse sistema funciona e quanto ele pode ajudar na administração e no crescimento da sua empresa!

Compartilhar
Avatar photo
Escrito por:

Maurício Galhardo

Head e curador do F360 Educa, apaixonado por finanças, autor de três livros de negócios e gestão financeira, com ampla experiência em treinamentos e palestras. Já treinou mais de 20 mil pessoas no varejo!

Você também pode se interessar por