objetos organizados
Gestão 08/07/2024

Por que investir na organização de loja? Dicas para estimular vendas!

Compartilhar Array

O cliente pode desistir de uma compra só pela organização da loja, sabia? Não é à toa que varejistas e lojistas pensam cada vez mais na apresentação de seu espaço físico, com foco em oferecer uma experiência agradável e marcante ao público.

Afinal, pense só: você tem mais chances de comprar algo em um local bem-arrumado, limpo e visualmente atrativo ou em um espaço sujo e confuso, com roupas empilhadas em uma cesta, por exemplo?

Por isso, destacamos a importância de se atentar a todos os detalhes que aumentam a vantagem competitiva da marca, desde a vitrine até o estoque

Quer aprender mais sobre isso? Continue a leitura e confira como organizar uma loja para vender mais!

Qual a importância de organizar uma loja?

Organizar uma loja é importante por vários motivos, sendo que todos eles levam ao aumento das vendas e da fidelização dos clientes.

Melhor imagem de marca

Cada detalhe de decoração de qualquer ambiente tem uma função específica, que vai muito além de enfeitar: passar uma mensagem e se comunicar. E é justamente isso que muda na mente do cliente quando ele se sente acolhido pela marca.

O interesse aumenta quando a vitrine está bem-montada e a loja iluminada, com produtos arrumados e separados por categorias.Esses fatores dizem muito sobre a credibilidade e o profissionalismo do negócio, concorda?

Redução de perdas e danos

A organização de uma loja ajuda a prevenir e reduzir as perdas e danos de produtos e, até mesmo, de itens de decoração e móveis. Isso porque a arrumação evita quebrar algo por falta de espaço na prateleira, por exemplo, e permite uma limpeza mais efetiva, o que eleva a vida útil de mercadorias.

Maior satisfação e fidelização do cliente

A satisfação do cliente aumenta quando ele é bem-recebido na loja e vivencia uma experiência única e agradável, estimulando as vendas e a fidelização do público ao longo dos anos. Além disso,  cria mais propagadores da marca que realizam o famoso marketing boca a boca.

Maior produtividade e eficiência de funcionários

Com tudo mais organizado e seguindo um certo padrão estratégico na arrumação, os vendedores, estoquistas e outros colaboradores da loja  trabalham melhor.

Pois, além de oferecer maior fluidez no atendimento, o cliente se sente mais seguro ao perceber que o vendedor realmente conhece o que vende, sem ficar perdido pelo espaço procurando o que deseja.

E mais: a organização geral impacta positivamente o estoque e sua gestão, o que evita desperdícios e perdas financeiras.

Qual o impacto da organização da loja nas vendas?

Uma pesquisa feita pela Opinion Box apontou os maiores motivos que fazem clientes desistirem da compra em lojas físicas. Os que mais se destacaram, além do preço alto, foram experiência ruim com o atendimento e no espaço físico.

Percebeu o quanto a organização de uma loja impacta as suas vendas?

Se o potencial consumidor tiver uma má experiência ou não gostar da arrumação ou do layout do ambiente, ele desiste e, quem sabe, compra com a concorrência.

Assim, planejar todos os pontos de contato com os clientes é vital para que ele se sinta confortável e também enxergue de forma fácil os produtos e os preços. Gerando, portanto, maior possibilidade de vendas.

Um supermercado é um ótimo exemplo do impacto da organização da loja nas vendas. Ele é todo planejado para vender mais.

A ordem de cada produto tem uma razão, assim como o fato de estar na prateleira mais alta ou mais baixa, na frente ou ao fundo do mercado.

O planejamento da exposição dos produtos inclui todo o trajeto feito pelas pessoas para  estimular a compra a cada momento.

Saiba mais: Controle de vendas: guia completo para alcançar eficiência!

Como organizar uma loja?

Mesmo que  venda on-line, como e-commerce, WhatsApp ou Instagram , você  precisa entender que os canais físicos e virtuais se complementam. Afinal, não adianta ter um site bonito e atrativo se , quando o cliente  buscar seu produto comprado virtualmente, encontrar uma loja confusa.

Para ajudar você, separamos dicas de organização de loja que realmente funcionam. Veja!

Mantenha a loja limpa e segura

O primeiríssimo passo é manter a loja sempre limpa e segura – tanto para os clientes quanto para os colaboradores. Isso inclui chão, móveis, luminárias, vidros da vitrine, espelhos, espaço do provador e do caixa, etc.

Uma dica é sempre escolher materiais de móveis e objetos que tenham superfícies fáceis de limpar.

Separe os produtos por categorias

Agora é hora de pensar na organização do mix de produtos! Afinal, esse ponto é crucial para apresentar os itens ao cliente e estimulá-lo a comprar.

A exposição dos produtos deve ser planejada, principalmente se o espaço for muito limitado. As prateleiras, gôndolas e araras (em caso de vestuário) devem compor o layout e identidade visual. 

Depois de definir as categorias e a apresentação dos produtos, planeje outros detalhes, como embalagens, cores e preços. Itens com giro maior, podem ficar em certo lugar de destaque no espaço, além de colocar lado a lado mercadorias complementares.

Por que você acha que o molho de tomate fica perto do macarrão e de outras massas? Pense nisso.

Outro detalhe importante é: nunca deixe espaços vazios nas prateleiras ou produtos amontoados!

Continue aprendendo: Desempenho de vendas: como avaliar nas lojas física e on-line?

Invista na iluminação

A iluminação afeta diretamente a experiência do cliente dentro da loja. Ela também transmite  uma mensagem,  a luz amarela, por exemplo, dá um tom  mais intimista e acolhedor, enquanto a branca destaca cada detalhe do ambiente.

Logo, o que funciona para um tipo de varejo, pode não funcionar para outro. Sendo assim, saber  como iluminar os ambientes para transmitir uma boa comunicação visual conforme a essência da marca é imprescindível. 

Não se esqueça de que a luz da vitrine (e do letreiro, se houver) também importa. Afinal, é  o chamariz do cliente para porta adentro.

Identifique todos os produtos

Seja no estoque ou  nas prateleiras ou gôndolas, tenha todos os produtos etiquetados e devidamente precificados. Isso contribui para visualizar os itens e seus preços, fazer a reposição adequada e oferecer as informações precisas ao consumidor.

Invista no visual merchandising

O visual merchandising é a forma que a loja é apresentada ao público. Logo, envolve várias ações e detalhes para oferecer uma experiência marcante e, claro, elevar as vendas.

Todos os elementos contam na hora de organizar a loja para venda, até mesmo plantas bem-posicionadas, que trazem mais alegria e bem-estar ao ambiente. Porém, além disso, atente-se às placas de sinalização de setores e espaços e todo o layout, que devem ser associados à identidade visual da marca.

Ah, para finalizar, lembramos: treine seus funcionários e ofereça um bom atendimento. Ele também faz parte da experiência de compra.

Use sistemas de gestão

A tecnologia é ótima para organizar dados e documentos. E, no varejo, isso  não seria diferente: há diversos sistemas de gestão que podem ser usados para deixar “a casa arrumada” diariamente, como estoque e financeiro.

Este é o caso do F360 Finanças, um sistema que é uma excelente opção para o varejista brasileiro. Isso porque esse recurso  multiempresas permite o acompanhamento integral de todas as entradas e saídas da loja, sendo um aliado dos bons resultados.

Como operações automatizadas e integração com mais de 500 PDVs e 15 adquirentes, o F360 Finanças oferece controle de fluxo de caixa, contas a pagar e a receber, conciliação bancária, de cartões e vouchers, e muito mais. Quer saber como ele pode transformar a gestão da sua loja? Então, agende agora uma demonstração gratuita!

Compartilhar Array
Avatar photo
Escrito por:

Henrique Carbonell

CEO & CoFounder at F360 - Franchisee at O Boticário. Formado em Administração de Empresas pela Fundação Alvares Penteado - FAAP e pelo Ibmec Business School / IBMEC - SP.