como funcionam microfranquias
Franquias 28/02/2024

O que são e como funcionam as microfranquias? Elas são mais baratas?

Compartilhar Array

Se você quer ter seu próprio negócio com investimento inicial mais baixo, precisa conhecer o que são e como funcionam as microfranquias. Isso porque elas representam uma excelente oportunidade de investimento e estão em amplo crescimento no mercado!

Segundo uma pesquisa feita pela ABF (Associação Brasileira de Franchising), esse modelo mostra consolidação no país: em apenas 2 anos (2021-2023), houve 87% de aumento na abertura de microfranquias, saindo de 322 marcas para 604.

E o melhor é que existem vários modelos e segmentos de atuação para abrir uma microfranquia, podendo até mesmo ser uma franquia física ou on-line.

Para entender sobre esse modelo de negócio, continue a leitura e confira o que são microfranquias, como funcionam, suas vantagens e desvantagens e seu valor de investimento médio. Aproveite!

O que são microfranquias?

As microfranquias são modelos de franquias de menor porte que possuem preço e custo de funcionamento mais baixos do que outros tipos. A Associação Brasileira de Franchising classifica esse formato de operação para marcas que possuem o valor máximo de investimento inicial de até R$135 mil.

Atualmente, vários segmentos investem nesse modelo de negócio. Os setores que tiveram maior participação no mercado de microfranquias foram:

  • Serviços e Outros Negócios (27%);
  • Alimentação (17%);
  • Saúde, Beleza e Bem-Estar (16%).

Confira abaixo o gráfico divulgado pela ABF em seu estudo com o ranking de microfranquias por setor de atuação.

Gráfico de estudo com o ranking de microfranquias por setor de atuação - ABF

Fonte: ABF

Como funcionam as microfranquias?

As microfranquias funcionam de forma parecida com uma franquia tradicional, com pagamento de taxas e royalties para permissão do uso da marca, suporte e treinamento recebido pela marca franqueadora, marketing e propaganda da empresa, além de outros serviços.

Só que a microfranquia é menor e tem operações mais simples, logo, os custos relacionados à operação desse modelo também são menores,  o que atrai multifranqueados e até mesmo um empreendedor iniciante.

Ressaltamos que a Lei das Franquias também inclui as operações da microfranquia.

As vantagens e desvantagens de microfranquias

Para o franqueador, existem vantagens e desvantagens de microfranquias, porém, já adiantamos que os benefícios são muito maiores do que os desafios!

Vantagens da microfranquia

Para a marca franqueadora, as microfranquias representam uma excelente oportunidade de crescimento no mercado. Isso porque elas elevam o alcance da marca, ampliam o perfil dos franqueados — atraindo mais parceiros —, atingem outros mercados e aumentam a vantagem competitiva do negócio.

E esses benefícios impactam diretamente o franqueado, que tem a oportunidade de gerenciar uma marca consolidada e renomada no mercado por um valor operacional mais baixo.

Sem falar na chance de o franqueado aumentar seu portfólio de lojas com a diversificação de investimentos, atuando em outros setores.

Outro ponto positivo desse modelo de operação é a facilidade de entrar em novos mercados, principalmente em regiões menores, longe dos grandes centros urbanos.

Conheça as maiores vantagens de investir em microfranquias:

  • marca já consolidada no mercado, com plano de negócio pronto e testado;
  • economia de escala, pois há ampla divulgação da marca pela rede franqueadora;
  • redução de custos com desenvolvimento de produtos, pesquisas de mercado e entrada no mercado;
  • receber apoio da marca franqueadora para gerir e expandir a microfranquia, incluindo suporte, treinamentos, conhecimentos e experiências da empresa;
  • investimento mais barato do que franquias tradicionais, assim como suas despesas fixas e variáveis;
  • indicação de bons fornecedores, já testados e comprovados pelo negócio.

Desvantagens da microfranquia

Já os desafios de abrir uma microfranquia podem ser resumidos em dois:

  • falta de autonomia na tomada de decisões, pois o franqueado deve seguir padrões e normas estipulados pela marca franqueadora;
  • impossibilidade de determinar o local da microfranquia, pois é a rede quem define os melhores locais para suas unidades, levando em conta a concorrência, as projeções de venda, o público-alvo, entre outros aspectos.

Qual o valor de uma microfranquia?

Em junho de 2023, a ABF determinou que uma microfranquia deve ter seu investimento inicial máximo de R$135 mil (antes era R$105 mil). Porém, a boa notícia é que dá para encontrar oportunidades a partir de R$2.000.

Já o prazo de retorno sobre o investimento — chamado de payback no mercado financeiro —, a ABF observou em seu estudo que as microfranquias possuem, em média, 10 meses a menos do que franquias tradicionais.

O Portal do Franchising divulgou que as maiores buscas são por microfranquias de até R$100 mil, sendo que esse modelo de operação representa 85% do total de pesquisas em seu site, incluindo oportunidades e artigos em blogs. O que mostra, na prática, que esse formato de negócio está em constante expansão!

Continue aprendendo: Como deve ser o relacionamento entre franquias e franqueados?

Como ter uma microfranquia de sucesso?

Para ter uma microfranquia de sucesso, siga algumas práticas, como:

  • escolha um setor de atuação em expansão;
  • avalie seu perfil de empreendedor e veja se o modelo atende seus objetivos;
  • defina seu orçamento;
  • pesquise boas oportunidades no mercado;
  • converse com franqueados e ex-franqueados da marca para tirar dúvidas e entender como ela funciona na prática;
  • analise a reputação da marca;
  • entre em contato com as microfranquias selecionadas;
  • avalie minuciosamente a COF (Circular de Oferta de Franquia) de cada uma delas e entenda todos os custos, as obrigações, os deveres e os retornos financeiros envolvidos;
  • planeje seus investimentos;
  • analise o atendimento da rede e o suporte oferecido.

Depois, basta contar com o apoio da marca franqueadora para colocar a microfranquia em operação. Não se esqueça de investir em sistemas de gestão integrados para acompanhar e melhorar o desempenho do negócio.

Uma excelente opção no mercado é o sistema de gestão financeira F360 Finanças, que oferece recursos indispensáveis ao franqueado, independentemente de seu tamanho e setor, como: 

  • controle do fluxo de caixa;
  • conciliação de cartões, bancária e de vouchers (setor food);
  • gestão das contas a pagar e a receber;
  • elaboração de demonstrativos de resultados, como o DRE;
  • planejamento orçamentário com comparação de indicadores financeiros;
  • integração com PDVs e adquirentes;
  • e muito mais!

Agende uma demonstração e saiba como elevar a gestão das vendas da sua microfranquia!

Compartilhar Array
Avatar photo
Escrito por:

Tálita Gonçalves

Redatora e analista de conteúdo F360