Shopping center vazio
Franquias 08/02/2024

Como escolher a franquia ideal e fazer um bom investimento? Aprenda!

Compartilhar

O Brasil possui mais de 3.000 redes de franquias ativas espalhadas em mais de 170 mil unidades, o que significa uma ampla variedade de tipos de negócios. E para investir bem, é fundamental saber como escolher a franquia perfeita.

Afinal, é necessário entender a demanda e o público da sua região e o seu perfil de empresário para identificar qual setor e marca fazem sentido na sua estratégia. Esse fato mostra a importância de selecionar bem a rede que deseja ser parceiro.

Logo, já começamos com a nossa primeira dica: não tome decisões precipitadas. No franchising,há espaço para todos. Só é preciso encontrar a oportunidade ideal.

Para ajudar nessa empreitada, separamos dicas poderosas para você não se perder no meio do caminho. Leia até o final e confira o que avaliar antes de comprar uma franquia e como ter uma gestão de sucesso!

Quais os passos antes de abrir uma franquia?

De primeira, sugerimos começar por dois passos antes de abrir uma franquia: conhecer perfil empreendedor e pesquisar as franquias que têm afinidade com seu objetivo e interesse.

Saiba o que deseja

Não é uma questão de vocação, é apenas compreender o que desperta o seu interesse. Isso é o que guia a descoberta dos seus objetivos com a nova franquia.

Antes de iniciar sua pesquisa, é necessário analisar suas necessidades, habilidades como profissional e o segmento que faz sentido gerenciar.

Há quem goste muito do setor food, enquanto outras pessoas acham mais fácil administrar uma loja de roupas ou sapatos.

A descoberta do seu perfil de empreendedor deve passar por pontos como interesses, gostos, habilidades, qualidades, pontos fracos, capacidade de investimento, tempo disponível de dedicação ao negócio, entre outros.

Pesquise franquias em potencial

Agora que você já sabe o que quer e seus limites financeiros, é hora de pesquisar quais redes combinam com suas necessidades e seus interesses.

Essa pesquisa de franquias ideais deve incluir:

  • o setor de atuação;
  • o valor do investimento;
  • os requisitos exigidos;
  • a disponibilidade de unidades na sua região;
  • a afinidade com o segmento de mercado da rede.

O que avaliar antes de escolher uma franquia?

São diversos pontos que devem ser analisados antes de escolher uma franquia, como reputação da marca, valor do investimento, capacidade de lucro, entre outros.

E os detalhes mais importantes sobre o que avaliar antes de investir em uma franquia estão disponíveis no documento enviado pela franqueadora, chamado de Circular de Oferta de Franquia (COF).

De acordo com a Lei de Franquias (Lei nº 13.966/19), a COF fornece tudo o que um franqueado precisa saber, por exemplo:

  • investimento inicial e taxas associadas;
  • tempo previsto para atingir o ponto de equilíbrio operacional;
  • payback;
  • rentabilidade esperada;
  • o nome e histórico da franquia;
  • balanços e demonstrações financeiras dos últimos dois anos;
  • aspectos legais, obrigações, deveres e responsabilidades dos envolvidos.

Assim, é possível ter certeza de que aquela franquia é para você. Afinal, é preciso pensar além do investimento inicial e entender o capital de giro necessário para manter o caixa da empresa no azul.

Leia também: Como deve ser o relacionamento entre franquias e franqueados?

Como escolher uma franquia?

Tenha em mente que uma franquia boa para investir oferece um acompanhamento integral ao franqueado ao longo de toda a operação, não só no começo. Logo, esse é o objetivo da sua busca pelo negócio ideal: uma parceria que pense no sucesso de todos os seus franqueados.

E para encontrá-la é necessário seguir algumas dicas de como escolher uma franquia. Confira a seguir!

1-Busque marcas do seu interesse

Retomando os primeiros passos antes de abrir uma franquia, a chave é investir tempo e dedicação para pesquisar em detalhes qual rede tem afinidade com seu perfil de empreendedor.

Faça uma lista de todas elas e destaque pontos que chamam a sua atenção – tanto positivos quanto negativos. 

2-Descubra TUDO sobre a marca

Ao fazer essa primeira filtragem e selecionar as que possuem mais potencial de lucro e afinidade de gostos e necessidades, é hora de pesquisar profundamente sobre elas.

Procure sempre franquias consolidadas no mercado e analise a reputação da marca no mercado. E não só com os clientes, mas também com franqueados, colaboradores e, se conseguir, fornecedores e investidores, se tiver.

Uma simples busca na internet já mostra a percepção de valor do público, com reclamações e elogios.

Acesse as redes sociais da marca e veja comentários, leia sobre ela na imprensa, veja comentários de funcionários no Linkedin e reclamações dos clientes no Reclame Aqui, por exemplo.

3-Converse com outros franqueados

Ninguém melhor para falar sobre a experiência com a franquia do que um franqueado da rede, não é mesmo? 

Na COF, a franqueadora envia uma lista com os contatos de franqueados e ex-franqueados da rede nos últimos 24 meses (dois anos). Selecione alguns nomes próximos à sua região para pedir opiniões e fazer perguntas estratégicas, como:

  • cumprimento das obrigações, dos deveres e das responsabilidades;
  • qualidade do suporte oferecido;
  • se a lucratividade é realmente a esperada;
  • treinamentos oferecidos, assim como tecnologia e sistemas de gestão compartilhados;
  • o relacionamento entre franqueado e a rede;
  • quais os problemas internos mais frequentes;
  • entre outras questões.

É interessante também conversar com ex-franqueados e entender os motivos que o fizeram desistir da franquia.

4-Avalie a saúde financeira e a lucratividade

Entenda minuciosamente como funciona o modelo de negócio da franquia, como a rentabilidade conforme as projeções de vendas, de crescimento e sua lucratividade ao longo do tempo.

Há períodos de sazonalidade? Dá para se manter ao longo do tempo com as variações apresentadas? Quais os gastos fixos e variáveis envolvidos? Qual seu posicionamento em relação aos concorrentes? Quais seus diferenciais?

Fique atento às franquias que oferecem alta rentabilidade, pois talvez isso não se sustente durante o passar dos anos, sendo considerado apenas uma “modinha”.

Analise também as demonstrações financeiras enviadas na COF e entenda a saúde financeira da marca. Se houver problemas, é possível que o suporte não seja o ideal.

E vá além: veja pendências fiscais, tributárias, legais, judiciais e trabalhistas.

5-Estude o setor de atuação

O comércio varejista está diretamente ligado à economia do país. Se ela vai bem, o varejo costuma apresentar bons resultados. Se vai mal, o empresário sente na pele a dificuldade de vender.

Logo, verifique como está o segmento de mercado das franquias em potencial. Essa pesquisa pode ser um divisor de águas.

Quer ver um exemplo? No primeiro semestre de 2023, os setores que puxaram o crescimento de 15% do franchising, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), foram:

  • Hotelaria e Turismo: +26,2%;
  • Saúde, Beleza e Bem-Estar: 21%;
  • Alimentação e Food Service: +18,9%;
  • Moda: +15,9%.

Saiba mais: Procura franquias para investir? Conheça alguns segmentos promissores

Como montar uma franquia ideal?

Para dar início à negociação de compra de uma franquia, é fundamental contar com profissionais qualificados, como advogado e contador. Pois, além da leitura e do entendimento pleno da Circular de Oferta de Franquias, tem o contrato, a análise de dados financeiros e legais, entre outras atividades que requerem conhecimento especializado.

Além disso, um dos pilares de sucesso de franquias de qualquer segmento é uma boa gestão financeira. E sabemos que a tecnologia é a ponte em direção à alta performance da loja.

E como queremos ver o seu sucesso como recém-franqueado, apresentamos o sistema de gestão financeira F360 Finanças! De jeito fácil e simples é possível gerenciar todas as finanças da unidade. Veja seus principais recursos:

  • dashboard com indicadores personalizáveis;
  • conciliação automática de cartões de crédito e débito;
  • fluxo de caixa automatizado;
  • contas a pagar e a receber automatizadas junto à SEFAZ;
  • elaboração de demonstrativos de resultados (DRE);
  • conciliação bancária;
  • planejamento orçamentário com comparação de indicadores;
  • integração com mais de 250 PDVs e 150 adquirentes;
  • conciliação com os principais vouchers utilizados pelo setor food.

Viu como esse software é completo? Depois de saber como escolher a franquia ideal, faça uma demonstração do F360 Finanças e confira na prática todo o potencial de melhorar o desempenho do seu negócio!

Compartilhar
Avatar photo
Escrito por:

Carolina Ferrari

Gerente de marketing da F360